ACESSIBILIDADE - LEI nº 13.146/2015


Para navegação via teclado, utilize a combinação de teclas conforme o modelo abaixo: ALT + [Nº de atalho]

ALT + 1

Ir para o Conteúdo

ALT + 2

Ir para o Menu

ALT + 3

Ir para a Busca

ALT + 4

Ir para o Rodapé

ALT + 5

Acessibilidade

ALT + 6

Mapa do site

ALT + 7

Acesso a Informação

ALT + 8

Cor Original

ALT + 9

Cor com contraste

Botão/Tecla +

Aumentar Fonte

Botão/Tecla -

Diminuir Fonte

Botão/Tecla =

Fonte Original

Leitores de Tela

Nosso Portal foi desenvolvido para ser compatível com softwares leitores de tela. Assim, basta que o usuário tenha instalado em seu computador um destes softwares que será possável ouvir o que está escrito ou desenhado no site.

Agência de Notícias

NOTA DE ESCLARECIMENTO

A Prefeitura de Itaporanga d’Ajuda, através da Secretaria Municipal de Saúde, esclarece veto ao Projeto de Lei 012/2018

12/04/2018 16:24


Compartilhar no Whatsapp
Compartilhar por E-mail Imprimir

NOTA DE ESCLARECIMENTO

A Prefeitura de Itaporanga d’Ajuda, através da Secretaria Municipal de Saúde, esclarece veto ao Projeto de Lei 012/2018 de autoria do vereador Thiago Luduvice, que estabelece diretrizes para que o município conceda 14º salário aos agentes comunitários de saúde (ACS) e aos agentes comunitários de endemias (ACE). Obedecendo a Constituição Federal de 1988, o prefeito Otávio Sobral vetou o projeto na última terça-feira, 10.

É de conhecimento de todos os vereadores do município que o Poder Legislativo não pode elaborar e aprovar leis que gerem despesa ao Poder Executivo. De acordo com o artigo 61 §1º, II, alínea a e c da Constituição Federal de 1988, o aumento de remuneração – entre outras questões – é de iniciativa privativa do Executivo. Ou seja, nenhum vereador, em nenhuma cidade do país, pode tomar a iniciativa de criação de leis que gerem despesas ao município.

Ainda na Lei Orgânica Municipal de 1997, no artigo 40, inciso I e artigo 65, inciso VIII, “ART. 40 - São de iniciativa exclusiva do Prefeito as Leis que disponham sobre: I - Criação, transformação ou extinção de cargos, funções ou empregos públicos na Administração Direta e autárquica ou aumento de sua remuneração; (...) ART. 65 - Compete ao Prefeito, entre outras atribuições: (...)VIII - Promover os cargos públicos e expedir os demais atos referentes à situação funcional dos servidores”. Sendo assim, o Projeto é consideravelmente inconstitucional.

Além de, o referido projeto, aumentar substancialmente o gasto com pessoal, elevando o limite prudencial.

O prefeito Otávio Sobral determinou que seja realizado um estudo quanto a concessão de benefícios aos ACS e ACE, mas tudo dentro de sua legalidade, constitucionalidade e eficácia. A Administração também está aberta a maiores esclarecimentos a estes profissionais, quanto a este assunto.

No mais, a gestão atual vem buscando diversas formas de valorizar e beneficiar cada vez mais os trabalhos destes profissionais, como a implantação de tablets que dão maiores condições e eficiência nos cadastros de atendimentos.

Assessoria de Comunicação Social / Prefeitura de Itaporanga d’Ajuda


 


Compartilhar no Whatsapp
Compartilhar por E-mail Imprimir

OUTRAS NOTÍCIAS