Siga-nos nas Redes Sociais:

Prefeito Otávio Sobral visita instalações de novo laboratório análises clínicas do município

Foto: Rogério Souza

O prefeito Otávio Sobral esteve nesta manhã, 18, visitando o novo laboratório de análises clínicas que está sendo implantado na Clínica de Saúde da Família Umberto Mandarino. O laboratório é uma grande novidade no município, que está em fase de testes e será inaugurado nos próximos dias. O prefeito esteve acompanhado do secretário de Saúde, Augusto Ribeiro, e na oportunidade destacou a satisfação com o novo projeto.

“Nós sempre tivemos uma grande prioridade com a saúde, implantamos exames nunca realizados aqui, como a endoscopia, implantamos o prontuário eletrônico, inclusive fomos os pioneiros neste quesito, e agora estamos implantando um laboratório de análises clínicas, onde vamos realizar diversos exames de sangue, fezes e urina aqui mesmo no município, e daqui mesmo sairão os laudos. É um avanço muito importante e que nos deixa muito feliz”, disse o prefeito Otávio Sobral.

O secretário de Saúde, Augusto Ribeiro, diz que o laboratório ainda está em fase de testes e será inaugurado nos próximos dias. “Aqui serão realizados mais de 50 tipos de exames. Os exames serão feitos na Clínica de Saúde da Família Umberto Mandarino e laudados no mesmo espaço. Este laboratório ainda está em fase de teste, o prefeito veio conhecer as instalações e saber um pouco mais do projeto. Nos próximos dias estaremos inaugurando este espaço para toda população itaporanguense”.

O biomédico Edson Martins Júnior, explica as mudanças que ocorrerão no laboratório.  “Antigamente aqui só faziam exames infectocontagiosos, a gente só colhia o sangue e mandava para o laboratório de saúde pública. Então não fazíamos hemograma, nada disso, e todos tinham que esperar cota governo para fazer os exames. Já agora foi adquirido os equipamentos para que esses exames sejam realizados aqui mesmo”, afirmou o biomédico.

“Então vamos realizar exames tanto de bioquímica, quanto de hematologia, de fezes, imunologia, e como são automatizados, a gente vai conseguir ter uma rotina diária de 40 pacientes, para poder desafogar aquela fila. Então a gente não fica refém de cotas do governo porque a gente tem o do município. Casos urgentes, como gestação de alto risco, o pessoal que está na urgência, então estes tem preferência pra entrar na fila aqui”, concluiu Edson.

Scroll to top
Skip to content