ACESSIBILIDADE - LEI nº 13.146/2015


Para navegação via teclado, utilize a combinação de teclas conforme o modelo abaixo: ALT + [Nº de atalho]

ALT + 1

Ir para o Conteúdo

ALT + 2

Ir para o Menu

ALT + 3

Ir para a Busca

ALT + 4

Ir para o Rodapé

ALT + 5

Acessibilidade

ALT + 6

Mapa do site

ALT + 7

Acesso a Informação

ALT + 8

Cor Original

ALT + 9

Cor com contraste

Botão/Tecla +

Aumentar Fonte

Botão/Tecla -

Diminuir Fonte

Botão/Tecla =

Fonte Original

Leitores de Tela

Nosso Portal foi desenvolvido para ser compatível com softwares leitores de tela. Assim, basta que o usuário tenha instalado em seu computador um destes softwares que será possável ouvir o que está escrito ou desenhado no site.

Agência de Notícias

SETEMBRO AMARELO: SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE REALIZA 1º ENCONTRO MUNICIPAL EM REDE PSICOSSOCIAL.

A campanha ocorre em todo o Brasil durante o mês de setembro e tem como objetivo ressaltar a necessidade da prevenção do suicídio.

18/09/2018 15:38 - atualizado em 18/09/2018 15:44

Compartilhar no Whatsapp
Compartilhar por E-mail Imprimir

SETEMBRO AMARELO: SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE REALIZA 1º ENCONTRO MUNICIPAL EM REDE PSICOSSOCIAL.

Com o Setembro Amarelo, a ideia é promover eventos que abram espaço para debates sobre suicídio, além de divulgar o tema e alertar a população sobre a importância de sua discussão. Pensando sobre a relembrança e o impacto social deste tema, a Secretaria Municipal de Saúde, em parceria com os núcleos: NASF, CAPS, CREAS, CASA LAR, COORDENAÇÃO DE VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA, COORDENAÇÃO DE SAÚDE BUCAL, COORDENAÇÃO DE ATENÇÃO BÁSICA, e das SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO e SECRETARIA MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL E TRABALHO, realizou na manhã desta terça feira, 18 de Setembro, o “Encontro Municipal em Rede Psicossocial” para deliberar sobre os impactos e os fatores de prevenção estabelecidos na campanha nacional.

No Brasil, o suicídio é considerado um problema de saúde pública e sua ocorrência tem aumentado entre jovens. De acordo com números oficiais, 32 brasileiros se matam por dia em média, sendo essa uma taxa maior do que a de vítimas de AIDS e da maioria dos tipos de câncer. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o suicídio é a terceira causa de morte entre jovens de 15 a 29 anos e a sétima causa de morte de crianças entre 10 e 14 anos de idade. Os casos de suicídio estão relacionados a transtornos mentais, diagnosticados ou não, tratados incorretamente ou não tratados de maneira alguma.

“Esse encontro de articulação intersetorial sugere uma pactuação sobre as responsabilidades em consonância multiprofissional da rede psicossocial, onde pudesse ser conversado sobre o suicídio. Na estratégia, foram pactuados com outros setores envolvidos: profissionais da secretaria de educação e assistência social e da própria saúde. O principal objetivo é conscientizar sobre a prevenção do suicídio, buscando alertar profissionais e a população a respeito da realidade da prática no brasil, nos municípios, em todo mundo.” Destacou a Secretária Municipal de Saúde, Juliana Cabral.

“Tem sido um mal silencioso, pois as pessoas fogem do assunto e, por medo ou desconhecimento, não veem os sinais de que uma pessoa próxima está com ideias suicidas. A esperança é o fato de que, segundo a Organização Mundial da Saúde, nove em cada dez casos poderiam ser prevenidos. É necessário a pessoa buscar ajuda e atenção de quem está à sua volta“ destacou a Dra. Analice Melo Guimarães, Psicóloga do NASF AB (Núcleo Ampliado de Saúde da Família e Atenção Básica)

Presenças do Secretario Municipal de Educação Ronaldo Oliveira, do Vereador Ivan Luciano e da Dra. Tercilia Cardoso de Menezes, médica do município de Itaporanga há 37 anos.

 

 


Compartilhar no Whatsapp
Compartilhar por E-mail Imprimir

OUTRAS NOTÍCIAS